COHOUSING: UMA SOLUÇÃO PARA ENVELHECER COM OS AMIGOS

Não lhe passa pela cabeça ser institucionalizado num lar ou viver sozinho e / ou isolado?

Gostava de envelhecer com os seus amigos?

Os nossos vizinhos espanhóis têm aderido, cada vez mais, ao COHOUSING sob o lema DAR VIDA À VIDA.

O QUE É O COHOUSING?

O ‘cohousing’ é um modelo habitacional que, surgido em países do norte de Europa, tem vindo a ganhar adeptos,  desde a década de 80, noutros países.

Funciona como uma opção alternativa à compra ou aluguer de vivenda que procura ser mais económica, mais ecológica e mais social.

A maioria dos projectos são dinamizados por grupos de amigos com afinidades e preocupações comuns.

Desejam envelhecer ativamente na companhia dos seus amigos, tomando parte de todas e de cada uma das decisões que lhes dizem respeito.

 

Algumas vantagens assinaladas por Rogelio Ruiz, da Ecohousing:

  • Viver com amigos numa relação baseada na ajuda mútua.
  • Escolher livremente viver ali e participar na definição de como se vive.
  • Libertas-se a mulher de única cuidadora de todos (filhos, pais, cônjuge…).
  • Locais onde podem dedicar-se aos seus gostos e desenvolver as suas competências na companhia de pessoas com afinidades.
  • São grupos muito abertos e participativos .

 

“As cidades já demonstraram que é possível isolar-se e ter um alto grau de anonimato e privacidade. A partir desse conhecimento vital urbanístico, escolhe-se um modelo colaborativo, escolhe-se o bom da aldeia para envelhecer bem.” (Nuria López Martín)

 

 

Também poderá estar interessado

62 Comentários

  • Responder
    Moreira Pereira
    24 Fevereiro, 2018 a 20:52

    Uma solução que parece fácil. Pois tem que ter sempre um núcleo duro, que lidere . Eu alinhava !

  • Responder
    Palmira Milagre Craveiro
    25 Fevereiro, 2018 a 16:18

    Eu alinhava, mas gostaria como isso funcoiona.

  • Responder
    Isabel Carlos Esparteiro
    26 Fevereiro, 2018 a 8:37

    É uma ideia brilhante. Qual a modalidade? Existem casos em que as pessoas compram as suas casas depois de sairem da vida ativa. Será essa a ideia? Uma ideia excelente.

  • Responder
    Isa Moreira
    26 Fevereiro, 2018 a 22:43

    ao tempo que falo nesta ideia com os meus amigos.
    Até já pensamos em reabilitar uma casa na aldeia para este fim.

  • Responder
    zita
    27 Fevereiro, 2018 a 2:53

    Há anos que penso nisso.
    As mulheres alinham.
    Os homens não, não querem deixar o seu canto ou sofá onde esperam gastar o seu tempo até morrerem.
    Eu e uma irmã minha já estudamos o caso e estivemos quase … a ter o apoio da Caixa Geral de Depósitos.
    Depois o projeto foi morrendo.
    O grande problema que me levantam é sempre o mesmo: – e depois quem herda a casinha ???
    Também solucionamos esse problema. As casas só podem ser vendidas a pessoas com mais de 65 anos e para serem habitadas. Os herdeiros que as vendam.
    Enfim.
    enfim… eu estou resolvendo o meu problema.
    Abraços a todas, pois cheira-me que quem vai começar são as mulheres.
    Existe uma aldeia/bairro na Holanda … até tem moeda própria … não lembro o nome

  • Responder
    laurinda adelaide
    27 Fevereiro, 2018 a 10:10

    Boa ideia,um aldeamento para a terceira idade com um posto clinico,entretimentos e jardins bem cuidados, seria um final feliz.

    • Responder
      Fernando Santos
      4 Março, 2018 a 17:40

      Eu alinhava e gostava de ter uma pequena horta e um pequeno jardim

    • Responder
      N.Z.
      7 Março, 2018 a 17:32

      se alguem estiver a sério nesta ideia, que tal debatermos o assunto ?
      Eu estou !
      🙂

  • Responder
    Jorge Coimbra
    27 Fevereiro, 2018 a 15:51

    Há algum existente em Portugal? Há alguma associação sobre “cohousing”?

    • Envelhecer
      Responder
      Envelhecer
      27 Fevereiro, 2018 a 21:47

      Boa noite.
      Neste momento, não temos conhecimento de projetos idênticos em Portugal.

      • Responder
        Jose Carlos Ferreira
        1 Março, 2018 a 21:35

        Acho que em Caldas da Rainha, existe algo parecido, já há alguns anos !!!?

        • Envelhecer
          Responder
          Envelhecer
          2 Março, 2018 a 0:05

          Pode-nos dar essa referência, por favor?

        • Responder
          Anatilde Caria Pessoa
          19 Março, 2018 a 2:38

          O Montepio das Caldas da Rainha tem um empreendimento muito semelhante.

        • Responder
          My Senior Dream,
          13 Julho, 2018 a 22:09

          Por favor vejam nossos comentários anteriores. Obrigado.

      • Responder
        Raul Schone de Sousa Machado
        3 Março, 2018 a 17:00

        Eu tenho um projecto de cohousing denominado de Villa Almagra Eco Lodging aprovado pela câmara de Torres Vedras desde 2012.

        • Responder
          Maria Trinddae
          4 Março, 2018 a 20:26

          Boa noite,
          E já se encontram em funcionamento?
          Têm página web?
          Obrigada

          • Maria Leticia
            7 Março, 2018 a 2:19

            Quero ver como é quanto custa morar assim…Grata
            Letícia

  • Responder
    Fernando scheht
    27 Fevereiro, 2018 a 17:17

    Parabens.
    Tenho um sitio em Ratones – Florianopolis e estou em aberto para fazer um projeto la.
    48 999674226
    Fernando

  • Responder
    Ausenda Coutinho
    27 Fevereiro, 2018 a 20:54

    Parece-me excelente, eu alinharei se puder.

  • Responder
    Luís Filipe da S. Couto
    28 Fevereiro, 2018 a 11:41

    Parece-me muito interessante e de importância para um futuro sustentável. Gostava de abraçar este projecto e de criar valor. Se estiverem à procura de elementos para desenvolver e fazer crescer este projecto, podem me contactar pelo e-mail indicado para mais informação pessoal – Obrigado e muito sucesso para o projecto.

    • Responder
      Fernando Santos
      7 Março, 2018 a 18:50

      Filipe não vejo o seu email. Pode mo dar sff. Também gostava de fazer parte dum projecto destes.
      Obrigado
      Fernando Santos

  • Responder
    Mª Isabel Santini
    28 Fevereiro, 2018 a 16:43

    Vi um programa sobre cohousing em Espanha e achei uma ideia muito interessante. Podiam fazer jardinagem, tinham aulas de pintura,faziam visitas culturais,etc.Era uma espécie de cooperativa.

  • Responder
    João Jarnaldo de Araujo
    28 Fevereiro, 2018 a 23:45

    Estou nessa!

    Estou desenvolvendo projeto nesse nível em cidade do interior em minas Gerais, na modalidade loteamento rural, primando para a preservação dos valores ecológicos, naturais e Espirituais! Numa área de 20ha, estamos abrindo 52 lotes em condomínio fechado, donde ali também estarei instalando minha Clínica de Naturopatia e Psicoterapia, em parceria com a Secretaria de turismo de |Minas gerais, sob a coordenação do SEBRAE/MG, na instalação de SPA ESPIRITUAL! Vai ter camping, Pesque pague, arvorismo, cavalgada, argiloterapia, dança circular, tai-chi-chuam, Acupuntura, Massagem Shiatsu, alimentação higienista, passeio em cachoeiras, lagoas, escaladas, meditação e tudo de bom que agrada e valoriza e dá um voto de louvor a NATUREZA E DONDE SER NATURAL É A ÚNICA ESPIRITUALIDADE! Luzes!

    • Responder
      Ana Barbosa
      3 Março, 2018 a 21:41

      Onde, João? Passe informacoes please.

    • Responder
      Tuxa
      9 Março, 2018 a 20:08

      Olá, eu gostava de saber por quanto fica em euros ter um bungalow nesse local. Estou em Portugal ,as vou estar brevemente na pre reforma. Meu email. tuxandrade50@gmail.com

      • Responder
        Fernando Santos
        19 Março, 2018 a 19:28

        Pode custar uma renda, se o conjunto for organizado no espírito cooperativo. Aliás em todo o conjunto tudo deve funcionar em espírito cooperativo, de forma a haver espírito solidário, e os gastos serem menores.

    • Responder
      Djalma
      13 Março, 2018 a 13:40

      Ola Joao… me mande mais informacoes a respeito do local alem do seu contato…. Abraços

  • Responder
    Mariacaldasaraujo@gmail.com
    1 Março, 2018 a 10:50

    Interessante mas vivo em Portugal e por cá nunca ouvi falar em tal alguém tem algum conhecimento??

  • Responder
    Manuela Reis
    1 Março, 2018 a 12:17

    Há mais de 2 anos que procuro pessoas para um projeto de cohousing mas não encontrei ainda a determinação e disponibilidade económica que permitam avançar com o projeto. Visitei cohousings na Dinamarca e Alemanha para saber como se organizaram. As experiências que conheci, com dezenas de anos de existência, organizaram-se em cooperativas.
    As casas não são propriedade privada, pertencem à cooperativa e são arrendadas. É necessário pagar um valor para entrar, que será reembolsado se a pessoa quiser sair.
    Havia listas de espera de pessoas que pretendem entrar nos projetos.

    • Responder
      Maria Leticia
      7 Março, 2018 a 2:23

      Boa noite. Podes me mandar um e-mail sobre o que você escreveu aqui por favor. Meu nome é Leticia e eu moro em Pirajuí São Paulo Brasil muito obrigada
      Abraços

  • Responder
    Maria Trinddae
    3 Março, 2018 a 18:45

    A ideia de cuidarmos do nosso futuro antes que nos “atirem” ou nos ” atiremos ” para um qualquer sítio onde a primeira perda será o da liberdade e autonomia em elevado grau, agrada-me.
    Assim gostaria de fazer parte de uma outra solução “cohausing ou “habitação colaborativa” de acordo com o modelo aqui falado.
    O que falta aqui referir pela Manuela, de quem sou amiga e com quem estive nas referidas visitas, é que todos estes modelos de habitação eram intergeraconais o que do meu ponto de vista os torna ainda mais humanamente sustentáveis gerando maior coesão e proximidades entre as gerações com óbvias vantagens para tod@s…
    Imagino, por ex, que num projecto com 12 casas individuais e espaços comuns haja 4 ou 6 famílias de casais jovens com crianças…

    • Responder
      Fernando Santos
      4 Março, 2018 a 18:28

      Manuela
      Com o seu saber, seria muito bom que lidera-se um projecto destes. Alguém tem que começar. Seria até interessante que se criasse um blogue ou uma pagina no face sobre este assunto. Hoje há soluções para casas muito rápidas e mais baratas: pré-fabricadas ou de madeira. Decerto que aparecerá alguém que possa disponibilizar um terreno. Eu tenho um em Alcácer do Sal, com 5.000m2, mas a localização não é famosa em vistas. Eu adorava! Gostava de amanhar a horta e o jardim. Não deixe morrer a ideia. Precisamos de finais felizes!

  • Responder
    Germinal Correia
    3 Março, 2018 a 20:39

    E muoto interessante e ha mais de meia duzia de anos quisemos avancar e pretendiamos q o governo de entao mos vemdesse um imovel que estava devoluto para o adaptarmos as nossas exigencias. O governo mumca deu resposts e o ovel continua ns mesma. Era uma associacao que estava interessada.
    E bpm que se va falando.

    • Responder
      Fernando Santos
      4 Março, 2018 a 18:31

      O ideal seria um terreno, limpo, ou só com árvores para começar. Primeiro definir o local, depois procurar o terreno.

      • Responder
        João A. Teixeira
        8 Abril, 2018 a 18:56

        Estou de acordo com a ideia já falo do assunto a bastante tempo.
        Estou interessado. Desde que seja em Portugal gostava muito de ter informação sobre o projeto para ver se é viável entrar num processo desses.

  • Responder
    Matilde de Campos
    4 Março, 2018 a 1:07

    Também estou interessada.
    Outros desenvolvimentos e desde que seja em Portugal ficarei bastante grata.

    • Responder
      Fernando Santos
      4 Março, 2018 a 18:32

      Também estou interessado. Quem começa a fazer o projecto e a receber inscrições?

      • Responder
        Luis Dario Gutierrez Mere
        15 Março, 2018 a 14:31

        Fernando sou arquiteto e achei genial a ideia, no momento trabalho num coworking de inovação em Belo Horizonte/Brasil, e esta sendo uma experiência de troca de ideias e compartilhamento de conhecimento muito boa. Agradeceria me manter informado dos avanços de esta brilhante ideia e me disponho a colaborar com sua concretização. Meu e.mail é: ldgm63@gmail.com

  • Responder
    Maria Trinddae
    4 Março, 2018 a 20:24

    ..”modelos de habitação eram intergeraconais” era o que queria escrever.
    De resto estou a acompanhar com interesse

  • Responder
    Fernando Santos
    7 Março, 2018 a 18:52

    Como nos podemos contactar? As pessoas que aqui dão as suas opiniões?

    • Responder
      Maria Ivone Cesar Duarte
      25 Março, 2018 a 19:33

      Brutal , muito interessante, gostaria de receber noticias, estou interessada assim como algumas amigas. Um blog no facebook, ser mais fácil a comunicação.
      Obrigado

  • Responder
    Manuel Júlio Marques Barbosa e Silva
    8 Março, 2018 a 11:32

    Estou interessadíssimo . Julgo que seria necessário começar por formar um grupo razoável e trocar ideias e opiniões.
    Alguém terá de começar para não ficarmos pelos projectos ………… Há muita gente interessada pelo que li, é imperioso juntarmo-nos e tentar avançar.

  • Responder
    Jaime Moura
    8 Março, 2018 a 11:36

    Belíssima ideia; Já alguém começou a tentar desenvolver o projecto?

    • Responder
      Fernando Santos
      12 Março, 2018 a 19:19

      Parece haver muita gente interessada, o pior é conseguir encontrar alguém que consiga congregar todas estas pessoas. Penso que o ideal seria alguém fazer um blog, sobre este assunto. Sabe fazer?
      Tenho respondido a alguns comentários aqui feitos, mas não tenho tido feedback, dos mesmos.
      Como se conseguirá congregar todas estas pessoas interessadas.

      • Responder
        Ana F.
        12 Março, 2018 a 23:37

        Boa noite
        O projecto é interessante é já pensado por mim à tempos.
        Mas 1° tem que haver organização e aglutinação de pessoas com o mesmo interesse.
        Podemos organizar um encontro com algumas das pessoas que demonstram aqui interesse em se juntar ao projecto e discutir o assunto e as linhas a seguir.
        Podem me enviar um email para trocarmos contactos.

  • Responder
    Helena Duarte
    8 Março, 2018 a 14:16

    Acho uma idéia óptima.
    Tambem gostaria de estsr a par.
    Obrigada

  • Responder
    Pedro cordeiro
    8 Março, 2018 a 23:52

    Greenimpact wood houses esta com um projeto cohousing com casas de madeira e na arvore. Consociados a projetos de clinica de engermagem e todos os cuidados domiciliarios

  • Responder
    Sylvia Tiepel
    12 Março, 2018 a 14:24

    CO Regional Conference Early Bird Registration ends Mar 10!
    Join us April 20-22, 2018

  • Responder
    Sylvia Tiepel
    12 Março, 2018 a 14:26

    Espero que consigam todos compreender….com as minhas desculpas, so está em Inglês.

    The Netherlands
    The Netherlands’ first cohousing (“Centraal Wonen”) was built in the mid-70s. Today there are more than 100 Centraal Wonen projects in the Netherlands. With regard to its architecture, Centraal Wonen tend be village-like communities, resembling the Danish types of houses rather than the Swedish vertical buildings. On the other hand, if one looks at the property structure, they are very often funded and rented by public authorities, as in Sweden.

    Besides these similarities with Denmark and Sweden, The Netherlands have created a particular type of cohousing model, which is based on the organization of large cohousing communities into clusters of 5 to 10 units. In fact, half of the cohousing projects in the Netherlands are subdivided into clusters. Each of these has its own common facilities and the right to choose its new members. However, there is one commonly shared building for parties, meetings and the like. The best example is probably Wandelmeent, built in 1977 and close to Amsterdam, where about 200 people live.

    “The cohousing
    phenomenon is now
    extending to the rest of
    Europe, namely France,
    Spain, Belgium,
    the UK and Italy.”

    The cohousing phenomenon is now extending to the rest of Europe, namely France, Spain, Belgium, the UK and Italy. In Italy cohousing has especially benefited from terrific mass-media coverage in the past year. Italy is significant because two types of cohousing organizations have emerged there in the last few years. The first, Cohousing Venture, is closer to the U.S. model of a cohousing consultancy firm that provide families with architects, lawyers, team facilitators and more. The advantage of this model is that cohousers can move in after a short period of only two years. The downside, as some point out, is that rent is set at market price in a country where speculation has reached terrible heights.

    As a result, a second type of cohousing organization has appeared: CoHabitando and CoAbitare. These are both non-profit companies created as a response to Cohousing Venture. Here the advantage is that families can find cheaper solutions, although the whole process might take as long as four or five years instead of the two years proposed by Cohousing Venture. The Italian case is nevertheless interesting as it illustrates the flexibility with which cohousing operates, namely that it can be adapted to people’s desires, needs and financial means.

    One interesting observation that can be extrapolated from the European experience is that across the variety of country-specific approaches to cohousing, cohousing for the elderly is booming across Europe. This is a positive sign, as the biggest challenge for cohousers in the years to come will be to ensure that elders will be integrated as fully as possible into the larger society. As the European experiences show the highly adaptive nature of cohousing can offer society a more sustainable alternative.

  • Responder
    Elber
    14 Março, 2018 a 13:43

    Acho que idosos poderiam viver nesse sistema não só com idosos, mas com pessoas de outras idade assim como nas famosas vilas de pescadores japonesas onde eles participam de atividades com crianças enquanto seus pais estão fora. Também existem as ecovilas com propósitos parecidos mas unindo uma vida mais natural e saudável.

  • Responder
    Teresa Bivar
    14 Março, 2018 a 19:36

    Gostaria de ter mais informações sobre este assunto. Estou interessada, mas em Portugal.

  • Responder
    Bernadette
    20 Março, 2018 a 9:13

    Ha muito tempo pesquiso sobre essa possibilidade. Atualmente vivo na Italia mas com o olhar para desenvolver esse progetto ou na Espanha ou em Portugal. Acho que poderia ser criados grupos de interesse aglutinados em zonas geográficas específicas. Tenho uma área de 15hect no Brasil, Bahia, que foi adquirido já com esse intuito. É ao lado de uma escola Antroposofica rural, a 4 km de praias maravilhosas, com energia elétrica disponível pra começar e fonte d’água na terra. Se tiver pessoas interessadas nessa área no Brasil , entre em contato comigo : dsandoval@libero.it. Meu interesse pessoal é continuar na Europa e realizar minha parte aqui. Um abraço afetuoso pra um futuro feliz.

  • Responder
    JOÃO BOUÇÓS TORRES
    21 Março, 2018 a 12:59

    Também gostaria de ajudar em qualquer projecto a iniciar.Tenho um terreno com árvores num perimetro de hectar e meio,e não me importo de ceder e entrar num projecto futuro , Resido em Valença do Minho.Como tenho 65 anos de idade,achei interessante viver assim.

  • Responder
    Henrique Lopes
    23 Março, 2018 a 10:25

    Bom dia a todos,
    Sou um empresário do ramo imobiliário, tenho 50 anos e estou a iniciar um projecto para este fim com um sócio de 61 anos, em Tavira. Vamos começar com uma unidade de 12 apartamentos T2 com várias valências, desde piscina, jardim Japonês, zona de entretenimento e com serviços, tais como, assistência médica, cuidados pessoais, etc…
    Este é o primeiro projecto de um outro de maiores dimensões caso este tenha sucesso.
    Gostaria de ter o V/ comentário e ou eventual interesse em fazer parte deste projecto.
    Cumprimentos
    Henrique Lopes

  • Responder
    Maria Ivone Cesar Duarte
    25 Março, 2018 a 19:37

    Boa noite
    Estou interessada , gostaria de saber mais pormenores .
    obrigado

  • Responder
    Cohousing: uma solução para envelhecer com os amigos | Electramag
    28 Março, 2018 a 11:26

    […] (via Envelhecer) […]

  • Responder
    Pedro Lucca
    8 Novembro, 2018 a 6:45

    Olá estou tão encantado encontrei seu web site
    , realmente te encontrei por acidente, enquanto
    eu estava busca em Yahoo para outra coisa, De qualquer forma eu estou aqui agora
    e gostaria de dizer admiração para um maravilhoso post e
    um para todos agradável blog (eu também amo o tema/design), não tenho tempo para browse isso tudo ao minutos mas tenho livro marcado – e também incluído seu RSS feeds , então quando eu tenho tempo eu estarei volta
    para ler mais, por favor continuem a impressionante trabalho.

Responder