#IDADISMO – “Este país (também) não é para velhos?”

TEXTO EM DESTAQUE: “Este país (também) não é para velhos?”

AUTOR: António Pedro Santos:

Este país (também) não é para velhos?

Quando ouvimos notícias sobre o abandono de idosos nos hospitais na altura das festas de Natal ou de Ano Novo, o sentimento geral é de compaixão e de repulsa para quem comete tais actos.

Serão as mesmas pessoas que abandonam animais no Verão?

Alice, 89 anos, viúva, ficou sozinha no lar na noite de Natal.

Os filhos acharam que “já não estava capaz”.

Durante a tarde pediu à neta que a levasse para casa, mas a filha manteve-se implacável.

O melhor para Alice seria ficar no lar, para que a sua rotina não se alterasse.

“A avó já não está capaz”, assegurou.

Como um móvel, ou um qualquer alimento fora de validade.

Quando lemos um anúncio de emprego, as premissas são regra geral a de “integração em equipa jovem e dinâmica”, como se ter mais de 30 anos revele um atestado de incompetência.

Como jornalista já passei por várias redacções, onde convivi com grandes profissionais chamados da “velha guarda”. Há lá coisa melhor que ouvir histórias de um tempo em que ainda nem sabia ler!

É fascinante, enriquecedor e sempre o considerei, uma enorme lição de vida.

Tenho para mim que a humildade e o respeito para com os mais velhos definem a nossa forma de estar na vida.

“Já não está capaz” são palavras cruéis. No trabalho ou na vida em geral.

Bom ano!

 

FONTE:  https://www.linkedin.com/in/ant%C3%B3nio-pedro-santos/

Também poderá estar interessado

Sem comentários adicionados

    Responder