SEPULTAR OU INCINERAR? NÃO, CRIOPRESERVAÇÃO.

Está aberta a discussão sobre os serviços apresentados pela empresa valenciana CECRYON que pretende começar a “congelar” os seus clientes, quando forem considerados legalmente mortos, a temperaturas próximas dos 200 graus abaixo de zero.

O objetivo passa por o corpo não se deteriorar para que, no futuro, quando as tecnologias o permitirem, recuperar o corpo vitrificado e curar a doença que lhe causou a morte, podendo ser recuperado com plena viabilidade biológica.

 

FOTO: Criocápsulas onde se manterão os corpos criopreservados / Cecryon

Também poderá estar interessado

Sem comentários adicionados

    Responder