10 PROJETOS INOVADORES NA FINAL DO CONCURSO DE BOAS PRÁTICAS DE ENVELHECIMENTO ATIVO E SAUDÁVEL

Já são conhecidos os 10 finalistas do concurso de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro), em colaboração com os membros fundadores do consórcio Ageing@Coimbra (Universidade de Coimbra, Administração Regional de Saúde, Instituto Pedro Nunes, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e Câmara Municipal de Coimbra).

Os projetos vencedores serão revelados no 6º Congresso Regional Envelhecimento Ativo e Saudável, que se realiza no dia 20 de novembro de 2018, em Coimbra. Este concurso tem como objetivo aumentar a divulgação e o reconhecimento de projetos e iniciativas que promovam o envelhecimento ativo e saudável na Região Centro.

As boas práticas finalistas nas três categorias são:

Categoria Conhecimento+
•    Apoiar no autocuidado de utentes e cuidadores, do Instituto Politécnico de Leiria;
•    Praça Vida+, do Instituto Pedro Nunes e da Universidade de Coimbra;
•    Sistemas Interativos para Reabilitação Motora Baseados em Neurociência, do Grupo CMM e Grupo CMV.

Categoria Saúde+
•    INCOGNUS: “Inclusão Cognição, Saúde”, da Santa Casa da Misericórdia de Vila Velha de Ródão;
•    PAPI – Programa de Apoio Psicológico no Idoso®, do Peroneo, Centro Terapêutico, Lda.;
•    Saúde Mais Perto de Si, da Associação de Socorros Mútuos Mutualista Covilhanense.

Categoria Vida+
•    A Beleza Que Não É Só Minha, da Universidade Sénior de Tondela;
•    Avós(z) da ciência – Serviço Educativo da área sénior ano letivo 2018/2019, do Município de Torres Vedras;
•    CYBER_SÉNIOR, da Fundação Otília Lourenço e Marido Dr. José Lourenço Júnior;
•    EU no musEU – programa para pessoas com demência e seus cuidadores, do Museu Nacional de Machado de Castro e da Alzheimer Portugal.

Foram admitidas a concurso 148 candidaturas, que traduzem uma grande diversidade institucional, temática e geográfica, sendo 21 da categoria Conhecimento+, 45 da categoria Saúde+ e 82 da categoria Vida+. Face à edição de 2017, verificou-se um aumento de 16% no número de candidaturas admitidas a avaliação.

As candidaturas apresentadas foram promovidas por 188 entidades. Por tipo de organização, cerca de 71% das boas práticas foram promovidas por três tipologias de atores: autarquias locais (38%), instituições particulares de solidariedade social (21%) e por instituições de vários graus de ensino, desde o universitário, ao profissional, ao secundário e ao básico (12%).

Nesta edição, verificou-se um aumento das candidaturas apresentadas em parceria/consórcio, tendo passado de 4% (2017) para 17% (2018).

Os promotores das candidaturas estão localizados em 59 dos 100 municípios da região Centro. Por sub-região, destacam-se a Região de Coimbra (39 candidaturas), Região de Aveiro (34 candidaturas), Beiras e Serra da Estrela (23 candidaturas) e Região de Leiria (18 candidaturas). Os municípios com mais candidaturas apresentadas são: Coimbra (20), Leiria (12), Aveiro (10) e Guarda (6).

 

FONTE: http://www.ccdrc.pt

Também poderá estar interessado

Sem comentários adicionados

    Responder