Artigo

Antiga bailarina com Alzheimer dança ao som do “Lago dos Cisnes”

Marta, que integrou o grupo de Ballet de Nova Iorque nos anos 60, recordou a coreografia que interpretou durante vários anos.

 

Marta Gonzalez, que integrou o grupo de Ballet de Nova Iorque nos anos 60, recordou a coreografia que interpretou durante vários anos.

ao ouvir as primeiras notas de uma das canções da sua vida, as suas mãos moveram-se para pianos mentais, apesar da doença de Alzheimer, ajudando-a a sentir-se útil.

A mente humana impressiona. Impressiona mais ainda, quando vemos que em casos avançados de demência, apesar de ser muito difícil comunicar, ao ouvir uma das canções que tocou durante toda a sua vida, lembra-se, sente e viaja.

A música ajuda as pessoas com demência a sentirem-se úteis, apesar de viverem com uma doença tão complicada.

É impressionante ver como as memórias musicais são guardadas, assim como as memórias de coisas que realizaram durante toda a vida: costurar, dançar, cozinhar, conduzir, cuidar de um bebé, cuidar de animais, tocar piano …

As imagens, partilhadas pela Associação Música para Despertar, pretendem mostrar o poder e a influência que a música pode ter em doentes com demência, melhorando a memória.

92 views

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail