Artigo

APRENDA A IDENTIFICAR OS SINAIS DA DOENÇA DE ALZHEIMER EM COLEGAS DE TRABALHO

Se alguém no seu ambiente de trabalho estivesse desenvolvendo a Doença de Alzheimer (DA), você teria condições de perceber os sinais?

Essa é uma questão muito importante uma vez que passamos grande parte do nosso tempo no trabalho e é geralmente neste ambiente que os sinais iniciais da doença causam mais problemas

No entanto, embora esse ambiente seja um dos mais propícios para perceber o desenvolvimento da DA, o desconhecimento acerca dos seus sinais pode acarretar em conflitos relacionais e até na fatídica demissão.

Ressalto que, de acordo com a OMS, estima que mais de 55 milhões de pessoas estão vivendo com demência no mundo e que a DA representa ao menos 70% desses casos. Além disso, embora ela seja mais comum em pessoas com mais de 65 anos, também pode ocorrer em pessoas mais jovens.

Esses dados nos permitem inferir que a chance de você estar convivendo com uma pessoa acometida pela DA não é pequena. Então, vamos conhecer algumas das repercussões da DA no trabalho?

Mas antes de falar sobre alguns destes sinais é importante dizer que a DA é uma doença progressiva. Assim, os grandes problemas não surgem de repente.

Os pequenos sinais vão surgindo e avançando lentamente ao longo do tempo até que fique perceptível que o seu colega perdeu a capacidade de gerenciá-los de forma adequada. Logo, antes de desconfiar se uma pessoa está desenvolvendo DA, recorde-se do padrão prévio de comportamento.

Como a DA é mais prevalente em pessoas com mais de 65 anos, tenha atenção redobrada caso perceba que algum dos seus colegas apresenta os sinais abaixo:

  1. Apresenta necessidade exagerada de utilizar post-it, agendas, avisos eletrônicos e outros recursos para lembrar-se de pequenos compromissos cotidianos e aos quais ele já estava habituado;
  2. Repete infinitamente as mesmas informações e perguntas em conversas pessoais e/ou nas reuniões de equipe como se estivesse fazendo aquilo pela primeira vez;
  3. Solicita ajuda ou precisa seguir um passo a passo para executar processos cotidianos e simples que já faziam parte da sua função há muito tempo e que não requerem raciocínio complexo;
  4. Esquece os compromissos, como reuniões e tarefas a cumprir e se quer se lembra depois;
  5. Apresenta dificuldades para tomar decisões, foi perdendo a iniciativa e a motivação ao longo do tempo e tornou-se muito resistente a aprender coisas ;
  6. Fica perdido durante conversas longas ou em situações nas quais várias pessoas estejam falando ao mesmo tempo;
  7. Apresenta mudanças de humor frequentes, sinais de depressão e/ou desleixos com a aparência e a higiene;
  8. Apresenta dificuldades para encontrar palavras durante uma exposição oral, os chamados “brancos”;
  9. Frequentemente substitui o nome das coisas por palavras completamente inadequadas, o que faz com que as frases ditas por ele se tornem inteligíveis, engraçadas ou causem desconforto no ambiente e
  10. Relata que teve dificuldades para chegar ao trabalho porque se perdeu ao longo do caminho.

 

Se você observar esses sinais em algum colega converse com o seu gestor de pessoas. E se você é o gestor de pessoas, agende uma reunião com o médico do trabalho e os familiares. Somente assim será possível compreender melhor a situação e iniciar uma investigação de forma adequada.

Lembre-se de que a DA é uma doença devastadora. Quanto mais rápido surgir o diagnóstico, maiores são as chances dessa pessoa utilizar os recursos disponíveis atualmente para manter a funcionalidade por mais tempo.

Você quer aprender mais sobre a Doença de Alzheimer? Assine minha Newsletter S.O.S Alzheimer.

E não esqueça de me dizer se esse artigo foi útil para você.

 

JULIANA BENEVIDES

194 views

One comment

  1. Olá ! O site está muito bom! Paeabéna!

    A questão do esquecimento tem se dado em pessoas mais jovens também , devido a ansiedade, medicação…

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado.

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail