Artigo

“É UMA GRANDE CHATICE. ENVELHECER E VER ENVELHECER.”

Como lida com a passagem do tempo?
É uma grande chatice. Envelhecer e ver envelhecer. Perdi o meu pai há um ano. Foi-se apagando. Ficando cada vez mais triste. Tinha medo de cegar. Não queria morrer sem luz. Já vejo o meu pai na minha pele e nas minhas mãos. Já vejo o meu pai em mim. Essa passagem do tempo traz-me a necessidade enorme de fazer coisas que não fiz. De mudar. Viajar mais, ler mais. Tenho ali uma estante enorme de livros que gostava de ler.

 

“Quarenta anos de “Chico Fininho” foram o pretexto para falar de canções que sabemos de cor. Do palco, onde ainda se sente feliz e eterno. Da parceria perfeita com Carlos Tê. Da fuga ao abismo. De paixão. Do essencial e do que não presta. De ver em si o pai que perdeu há um ano. Rui Veloso tem três filhos e muitas saudades de andar com eles ao colo. Continua o gajo porreiro que todos tratam por tu.”

 

Leia a entrevista completa na Notícias Magazine, clique aqui…

 

CAPA: O músico português Rui Veloso na sua casa (Foto: Gerardo Santos/Global Imagens)
105 views

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail