Costanza Pascolato comemora 80: “ESQUECI QUE ENVELHECI”

Se Costanza fala de envelhecimento no seu novo livro?

Com certeza. Porém, mais do que a pauta ageless, o resultado dessa equação é uma linguagem que integre todas as gerações.  (…)

Foto: Reprodução/Instagram

A idade era para ser um abismo entre nós, afinal quase 50 anos nos separam, mas tornou-se o diferencial da nossa convivência. Costanza sempre acreditou na troca com a juventude para se manter atualizada. Entender o quanto aprendo com ela, mas sobretudo o meu potencial para ensiná-la, foi fundamental para descortinar a ideia do ícone de moda e enxergá-la como amiga. Nunca me esqueço de um domingo, quando ela me ligou com dificuldades em mexer no seu tablet e fui até a casa dela. O desfecho daquela tarde foi nós duas comendo pipoca trufada na cozinha, debatendo a estética do hip-hop vigente e assistindo aos vídeos de bandas indies indicadas por sua neta, Allegra, como se fôssemos adolescentes.

Certamente, por estar sempre conectada à atualidade, Costanza conta no livro como, para ela, envelhecer não é um processo traumático. Ela, que muito antes da geração dos millennials, foi um referencial de profissional multitarefas, acredita que o absoluto respeito pelo presente é fundamental para a manutenção de uma mente atuante. “Esqueci que envelheci. Estou atrelada ao que acontece no momento”, me diz ela, que discorre mais sobre o tema no capítulo “A Mulher Adulta” – leitura imperdível, para todas nós, em qualquer idade. (VOGUE BRASIL)

FOTO DE CAPA:  Reprodução/Instagram

Deixe o seu comentário

You Might Also Like