Artigo

Laboratório do Envelhecimento distinguido pela Fundação Manuel António da Mota

O Laboratório do Envelhecimento do município de Ílhavo foi distinguido na 13.ª edição do Prémio Manuel António da Mota com uma menção honrosa, pelo “trabalho inovador que tem desenvolvido no âmbito da investigação, conhecimento e criação do envelhecimento”. A cerimónia, que decorreu ontem, dia 27 de novembro, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e da Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Godinho.

Com a atribuição desta menção honrosa, o Laboratório de Envelhecimento aufere de um prémio de 5 mil euros, cujo “valor será aplicado integralmente no projeto, nomeadamente no apoio a novas parcerias e na integração das pessoas mais velhas em diversos projetos”.

Para Mariana Ramos, vereadora da câmara municipal de Ílhavo, este prémio “reconhece o trabalho desenvolvido e aumenta a notoriedade e responsabilidade do Laboratório do Envelhecimento a nível nacional e internacional”. “Estamos comprometidos com o objetivo de o Laboratório do Envelhecimento, através das suas dimensões de investigação e de conhecimento, ser capaz de oferecer instrumentos reais e úteis às pessoas mais velhas, melhorando a sua qualidade de vida e a sua realização pessoal”, acrescentou autarca.

O Prémio Manuel António da Mota é atribuído anualmente pela fundação com o mesmo nome, distinguindo organizações que se destaquem nos vários domínios da sua atividade. Este ano, sob o lema “Portugal Justo”, naquela que é a sua 13.ª edição deste prémio, a fundação propunha-se a premiar “instituições que se notabilizam na luta contra a pobreza e a exclusão social, acolhimento e integração de refugiados, valorização do interior e coesão territorial, saúde, educação, emprego, apoio à família, inovação e empreendedorismo social, inclusão e transição digital e tecnológica e transição climática”.

153 views
cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail