Artigo

NACHO CANUT – 61 ANOS – “SE HÁ ALGO QUE ATUALMENTE NÃO SE ACEITA É A VELHICE

Guilermo Alonso – Considera-se velho?

Nacho Canut – Não, eu considero-me um adulto. Mas explico: Eu considero-me um adulto a partir dos 21 anos.
Uma vez vi-me com trinta anos, vestindo jaqueta de couro, jeans e ténis e disse a mim mesmo:
                      “Vamos ver, não. Eu pareço com Disco Sally “.

E o Genís Segarra, da Hidrogenesse, disse-me:

                       “Nacho, de certa idade, como um fato, nada”.

Quando eles não podem atacar-te, acabam por te atacar pela idade.

E o que dizer daqueles que te atingem com o novo insulto que eu não entendo: “galinha velha”.

Guilermo Alonso – É o que alguns jovens chamam a Pérez Reverte ou Javier Marías, por exemplo.

Nacho Canut – Claro, mas o que está a dizer?

“Velho”! Eles não te perdoam por seres velho.

E também para Reverte ou Marías, que são pessoas super interessantes.

Fico feliz que eles tenham essa liberdade de ser e de dizer.

É absolutamente necessário que existam pessoas como eles que continuem a dizer o que pensam.

O que quer que eles façam? Que se suicidem?

Você tem que aprender a ser velho, nada acontece!

Nós, quando éramos jovens, quando eu tinha 20 anos e o Olvido 15, estávamos sempre com pessoas muito mais velhas. Eles tinham vivido mais e tinham muito a dizer.

                            Eu não tenho nenhum problema com pessoas idosas.

 

 



 

22 views

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail