Artigo

“Quanto mais novas somos, mais nos custa aceitar a menopausa”

Nem sempre a menopausa chega depois dos 50 anos e nem sempre as mulheres têm de aceitar e conviver com alguns dos seus efeitos indesejáveis e incómodos, como os afrontamentos, as alterações de humor e as insónias.

É essa, pelo menos, a convicção de Liliana Campos, que, a partir dos 43 anos, foi confrontada com uma série de mudanças no seu corpo que não estava preparada para aceitar. A apresentadora de Passadeira Vermelha, da SIC, quase a fazer 50 anos, assume ter negligenciado os primeiros sintomas, associando-os ao stress vivido no acompanhamento dos últimos quatro anos de vida da sua mãe, da qual foi uma incansável e dedicada cuidadora.

Foi também nesse período que encontrou o grande amor da sua vida, o empresário e surfista Rodrigo Herédia, ao lado de quem desejava finalmente concretizar o sonho de ser mãe. Um projeto do qual acabou por abrir mão e que fez parte da aceitação da transição para essa
nova fase da vida de uma mulher, a menopausa.

“Achamos sempre que o tempo vai parar à nossa espera, mas a verdade é que o relógio não para.”

“Estava a envelhecer rapidamente, sentia o corpo a mudar e fiquei viciada em comprimidos que me ajudavam a dormir.”

Pode ler a entrevista completa na edição de 30 de janeiro de 2021, da revista Caras.

 

116 views

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail