Segredo para a longevidade? O lema “continuar vivo”!

“Até ao dia em que a saúde o permitiu (a pneumonia que o levou obrigou a que passasse a última semana de vida internado), não abdicou de cumprir com zelo as suas rotinas diárias, que passavam por beber várias chávenas de café logo pela manhã, apreciar um ou outro whisky e fumar os seus charutos favoritos sentado no alpendre, à porta da casa que construíra há mais de 60 anos. Cigarros fumava cerca de 12 por dia, mas gostava de explicar que o fazia “da forma saudável”, ou seja, “sem inalar e sem nunca engolir o fumo, coisa que não permite sentir qualquer sabor”. “Só faz tosse.”

Leia, aqui, o artigo de Mafalda Ganhão, no Expresso, sobre a lenda Richard Overton.

 

Também poderá estar interessado

Sem comentários adicionados

    Responder