APAV NA LINHA DA FRENTE CONTRA A VIOLÊNCIA

APAV ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA PESSOA IDOSA

A APAV associa-se, uma vez mais, à iniciativa anual do Dia Internacional da Pessoa Idosa. Este dia foi instituído em 1991 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tem como objetivo sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e para a necessidade de promover os direitos humanos da população mais idosa.

O envelhecimento populacional e alguns fenómenos associados, incluindo a violência contra as pessoas idosas,  constituem um dos maiores desafios do século XXI.

O reconhecimento da vitimação das pessoas idosas tem sido lento, mas é hoje cada vez mais evidente. A violência contra as pessoas idosas constitui um problema social, de segurança, de saúde pública e de justiça e o seu combate eficaz pode contribuir para um futuro mais inclusivo, onde todos sejam respeitados ao longo do ciclo de vida, nomeadamente no contexto de um envelhecimento ativo e saudável.

A APAV apoia pessoas idosas vítimas de crime, as suas famílias e amigos/as, prestando-lhes apoio jurídico, psicológico e social em colaboração com outras instituições públicas e privadas. Contamos também com todos e todas, com vizinhos e vizinhas, com os conhecidos e as conhecidas das vítimas: o seu papel é muito importante na prevenção e na denúncia das situações de violência.

Só em 2018, a APAV apoiou 926 pessoas idosas vítimas de crime e de violência, o que equivale a uma média de 18 pessoas apoiadas por semana. Estes números, bem como os registados pelas estatísticas oficiais da Justiça, não refletem, contudo, a realidade diária das vítimas, ainda mais trágica e silenciosa.

Apesar da maior consciencialização da população, verifica-se ainda uma perceção pouco generalizada do problema.

Neste dia, a APAV destaca o projeto Portugal Mais Velho, que tem vindo a desenvolver em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian. O projeto Portugal Mais Velho procura refletir sobre o fenómeno da violência contra as pessoas idosas, bem como sensibilizar a população para este tipo de violência. O projeto conta com a participação de profissionais de várias áreas que têm vindo a discutir formas de combater a violência contra as pessoas idosas.

Os crimes de violência contra a população idosa não podem ser remetidos ao silêncio. Calar, fechar os olhos, é ser cúmplice deste crime.

A APAV está disponível para ajudar através de diferentes serviços, nomeadamente através da Linha de Apoio à Vítima (116 006 – chamada gratuita, dias úteis, das 9h-21h), o número de apoio confidencial e gratuito da APAV.

FONTE: APAV

Deixe o seu comentário

You Might Also Like

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close